E o ministério continua, apesar das chuvas!

E o inverno chegou! Que frio?! Não! Quanta chuva!!! Aqui no norte do Brasil não existem baixas temperaturas; num clima sempre quente, entre 24 e 34 graus de média, o que há são apenas dois períodos distintos: um bem seco e o outro de muitas chuvas. Juntamente com os benefícios que a chuva traz, surgem alguns problemas para o trabalho missionário, cujo acesso à maioria das aldeias depende de voos, realizados pela missão parceira Asas de Socorro, algumas vezes com trechos em canoas, pelos rios agora bem cheios e com forte correnteza. O mau tempo tem provocado adiamentos e mudanças no calendário de voos previamente programado. Além do clima, por motivos técnicos, apenas um avião está operando nesta área, atendendo os missionários da MEVA e da Missão Novas Tribos. As viagens agora têm um toque a mais de emoção!

No voo de volta, depois de um curso do MICALI Avançado na área uaiuai, o missionário Marcos José conta que o piloto voou acima das nuvens, onde o sol brilhava e o céu estava azul, deixando o mau tempo para baixo, o que lhe trouxe à memória o Salmo 108:4 – “Porque acima dos céus se eleva a tua misericórdia, e a tua fidelidade, para além das nuvens. ”


Os missionários Ítalo e Sara Moraes, com pouco mais de um ano no cam


po, estão agora definitivamente no Posto Halikato-U (ianomâmi maithá), onde começaram a construção de sua casa. Por causa das chuvas, não foi possível ser concluída, mas este período de espera será muito proveitoso estudando a língua ianomâmi. Orem especialmente por esse aprendizado, pois é ferramenta essencial ao ministério transcultural. Os missionários veteranos André e Itamara Marques estão muito felizes com esse reforço na equipe.

Lembrem-se da Itamara em suas orações. Ela continua firme no trabalho, principalmente na escola da aldeia, mas sempre enfrentando muitas dores devido à fibromialgia.

Em abril, o MICALI Avançado ofereceu o curso sobre “Como ser um bom pastor” em aldeias uaiuais. O aluno mais jovem, de apenas 20 anos, completados agora em maio, confirmou que sentiu o chamado do Senhor para o ministério pastoral. Orem para que esse e os outros alunos permaneçam no curso até o final, e que o Senhor chame mais jovens uaiuais para servi-Lo onde Ele os quiser enviar.

Na aldeia de Budu-U, onde trabalham Jon e Valerie Brown e Curt Kirsch, os missionários se reuniram com a liderança para sugerir a implantação de um sistema de água potável na aldeia, já que a água do igarapé nesta época do ano é muito suja, ocasionando disenteria e outras doenças. A sugestão foi acatada de bom grado e, se Deus permitir, em breve haverá um poço, com bomba e caixa de abastecimento para toda a comunidade. Orem pelo projeto e que a saúde da comunidade seja beneficiada através dele.


O site da MEVA – www.meva.org.br – está renovado, com cara nova e mais informações. Gostaríamos de convidá-los a fazer uma visita. Uma das novidades é a possibilidade de os mantenedores fazerem suas contribuições mensais e/ou ofertas pontuais através do PagSeguro, que é um sistema de pagamento eletrônico que garante total segurança nas transações online. Através desse meio, esperamos possibilitar mais uma maneira de cooperação financeira com o trabalho dos missionários e dos projetos da MEVA.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
SOBRE NÓS

A Missão Evangélica da Amazônia - MEVA - é uma entidade missionária interdenominacional, especializada em trabalho indígena, que visa estabelecer igrejas indígenas autóctones que se auto multipliquem.

LOCALIZAÇÃO

(95) 3224-1621

Av. Sebastião Diniz, 535

Boa Vista/RR

CEP 69301-040

secretaria@meva.org.br

© 2018 por Missão Evangélica da Amazônia.