Louvor, gratidão e tristeza

Louvamos ao Senhor por profissionais cristãos que doam seus conhecimentos trabalhando em missões. No mês passado, Dr. Davi Kirsch tratou 90 pacientes, totalizando 350 procedimentos dentários. Ele trabalhou durante as manhãs, tardes e até mesmo noites, nos três dias e meio que passou na aldeia ianomâmi maitá de Budu-U. Ana Paula, uma amiga de Boa Vista, o acompanhou como assistente, e seu pai, o missionário Curt Kirsch, montou o consultório, toda a aparelhagem e ficou responsável pela parte técnica. Desde que Davi começou a fazer essas viagens, em 2014, a saúde dentária do local melhorou visivelmente. Tem sido uma grande ajuda!

 

A tradução bíblica tem progredido bem. Carolina Swain, Patrícia Rocha Tivani, Rebecah Shrift e Betânia Nunes estiveram juntas em Boa Vista em maio, trabalhando em vários projetos. Carolina, uma missionária veterana já aposentada, veio de Ohio nos Estados Unidos, onde mora, para revisar o evangelho de Mateus na língua ninam, com a ajuda de Cid, um ianomâmi da aldeia de Mucajaí. Carolina ficou feliz com o resultado, pois conseguiram verificar os capítulos 1 a 6 e 8 a 22 durante o mês que passou aqui. Ao mesmo tempo, as outras três missionárias trabalharam na tradução de 1 Coríntios no dialeto ianomâmi de Palimi-U. Patrícia veio de São Paulo, Betânia de Manaus e Rebecah e o auxiliar linguístico Aluísio Palimitheli vieram da aldeia de Palimi-U. O livro de 1 Coríntios ainda precisa ser checado por um consultor de tradução e as mudanças sugeridas devem ser feitas antes que se possa dizer que o livro está concluído. O que falta para completar o Novo Testamento em Palimitheli foi dividido entre os membros da equipe. As tradutoras Jacqueline dos Santos e Maria Rosa Monte estão atualmente trabalhando no evangelho de Marcos e Romanos na língua ninam. Charles Champlin e o tradutor uaiuai Samuel estão fazendo a revisão do Novo Testamento da Bíblia Uaiuai, publicada já há alguns anos. Intercedam em favor dos tradutores da Bíblia, pois esse é um trabalho árduo, desafiador e que exige anos de dedicação. 

 

A trágica morte de Gilberto Xirixana, auxiliar linguístico na tradução da Bíblia, foi um grande golpe para o ministério entre os ninam. Ele era o indígena mais bem treinado para auxiliar na tradução nesse dialeto, um membro importante na equipe de tradutores. Orem pelas repercussões espirituais e culturais diante dessa morte. Na cultura ianomâmi um membro da família é desafiado a vingar a morte de um familiar. Orem também pela viúva Arlete e suas três crianças. Seguindo a cultura, todos os pertences de Gilberto foram queimados, incluindo sua casa com tudo o que havia dentro e suas roças. Sua família tem diante de si um caminho difícil a percorrer. Orem pelo crescimento da igreja ninam, apesar dos últimos acontecimentos.

 

Pedidos de Oração

Os voos para os postos da mata nesta época do ano estão enfrentando dificuldades por causa das chuvas e mau tempo. Orem por sabedoria e segurança. 

 

A conferência anual uaiuai vai acontecer na aldeia de Mapuera entre os dias 21 e 26 de julho. Muitos indígenas viajam longas distâncias para participar. Orem por segurança nas viagens com os rios cheios e pelo tempo de comunhão e crescimento espiritual. Alguns missionários da MEVA planejam estar lá. 

 

Os professores ianomâmis estão se preparando para fazer uma prova de qualificação no final de julho. Eles precisam ser aprovados para continuar como professores. Os missionários professores da MEVA nas aldeias têm trabalhado no sentido de prepará-los. Agora, Patrícia Soares, missionária responsável pelo setor de educação da MEVA, que faz a conexão entre as escolas indígenas e a Secretaria de Educação, está continuando o treinamento deles aqui em Boa Vista. 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes

September 10, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags